Dica da Semana: Bem-Vindos à Cidade Neon!

As borboletas a voar, o pólen no ar e os céus azuis claros - parece que nada pode dar errado quando sais com a tua câmara para umas fotos lomográficas, até que, mais tarde, disparas umas fotos e de repente começa a chover e voltas para o teu quarto escuro. Então o que fazer? Dá luz a um néon para criares algo divertido, diz a nossa Dica da Semana!

submetido por j_robert

Aqui estão um conjunto de dicas para para todos os lomógrafos interessados em fotografias com pouca luz, fontes de luz artificial, longas exposições de tempo e pinturas de luz.

Geralmente, o sol é o melhor amigo do lomógrafo. Este ilumina os teus objectos de diversas maneiras e, muitas vezes, pode fornecer a maioria dos alargamentos alucinantes da objectiva que jamais imaginaste ser possível. Pessoas como kylethefrench fizeram muitos progressos na iluminação do escuro com LED's, blacklights e flashes. Eu também embarquei em algumas dessas experiências. Aqui estão algumas dicas que eu coleccionei e que espero que te encorajem a pegar na tua câmara favorita depois do pôr-do-sol:

Vai Devagar
Vamos começar com o básico: a velocidade da película é muito importante para fotografar com pouca luz assim como também é importante não sobre compensar. O rolo mais rápido que eu geralmente escolho fotografar é 400 ISO. Se estiveres a usar um flash, 400 ISO provavelmente é rápido o suficiente, mas tem em mente que os filtros de cores reduzem a luz. Um ISO mais lento mantém o grão menos visível e também ajuda a evitar a sobre exposição se estiveres a fazer longas exposições. Para as minhas recentes experiências, optei por usar o Fuji Sensia 200 ISO com uma Lomography Diana Mini, e Fuji Superia Reala 100 ISO com a Pentax K-1000. Esses rolos são flexíveis e muitas vezes resultam em óptimas cores. Enquanto disparas, mantém a velocidade do rolo em mente para que conheças as limitações e capacidades do teu stock de rolos, mas nunca hesites em experimentar.

Acessórios
Há uma série de ferramentas que recomendo porque têm preços razoáveis e podem electrificar as tuas imagens em Light Painting. Um tripé é muito útil e permite que mantenhas uma imagem nítida durante uma longa exposição. Se não podes ter um tripé, tenta deixar a tua câmara numa superfície plana para a manteres estática. Um cabo disparador também é infinitamente útil. O cabo disparador da Lomography tem um mecanismo de bloqueio que permite que faças longas exposições sozinho. Basta configurares a câmara no modo B, bloquear o cabo disparador e deixar que algo se desdobre antes da objectiva. As luzes coloridas e os LEDs são as minhas ferramentas de disparo favoritas. Eu encontrei uma lanterna LED com três filtros de cores por menos de €10, bem como um Blacklight por menos de €10. Essas luzes não são as suas únicas opções. Joga com qualquer coisa, incluindo bolas de discoteca, espelhos e estroboscópios. Ecrãs de TV e outros aparelhos electrónicos também emitem diferentes e únicos tipos de luzes.O flash da "Diana F+ http://www.microsites.lomography.com/diana/products/diana-plus-flash é um excelente acessório. Não só permite que coloques vários destaques e fantasmas nas tuas imagens, mas também funciona como uma luz vermelha para pinturas uma vez que é carregado com pilhas. Adoro as cores saturadas e os efeitos psicadélicos que todas estas ferramentas podem criar.

Mantém Uma Mente Aberta
Agora, uma vez que estás pronto para iniciar a tua própria exploração nocturna, tenta não te limitares ou evitar avenidas criativas. Nem todas as exposições são um sucesso, mas as falhas garantem que o futuro seja muito melhor. Ao longo das minhas experiências, foquei-me, particularmente, em cores saturadas, iluminação negra e movimento de luz energética. Como Kylethefrench, muitas vezes exploro imagens líricas, imagens sensuais, modificações de câmaras, cenários e até pinturas de luz pictórica. Faça com que seus amigos se envolvam e se divirta, ou passe algum tempo sozinho e fique louco!

Pensamento na Abertura

Quando usei a Diana Mini, sabia que a minha exposição podia ser bastante longa, mas também não tinha a opção de usar uma abertura menor. Com isso em mente, tentei fazer as minhas pinturas rapidamente e evitei usar mais de um flash por exposição. Embora a Diana Mini seja simples, a objectiva grande angular e as configurações de half frame criam efeitos muito interessantes. Se está à procura de um método mais avançado e técnico, considera a tua abertura. As câmaras analógicas premium geralmente oferecem a opção de tamanho de abertura. Eu joguei com esta técnica ao usar minha câmara favorita, a velha Pentax K-1000 que era do meu avô. Fiz a maioria das pinturas da luz com esta câmara em F8 ou F11, mesmo algumas em F16 (os F stop diminuem de tamanho à medida que os seus números aumentam. F8 permite metade da luz na câmara como F5.6). Uma pequena abertura mantém a tua imagem nítida e permite um foco mais profundo (profundidade de campo) dentro do fotograma. Tem em mente que isso limita a quantidade de luz que atinge a película e por isso são necessárias exposições muito mais longas. Com uma pequena abertura, as fontes de luz, por vezes, acendem e transformam-se em pequenas formas semelhantes a estrelas. Uma grande abertura é vantajosa por direito próprio. O uso de luzes práticas, como lâmpadas, podem criar imagens fracas, macias e abstractas, ou até mesmo permitir que mergulhes o tripé por algum tempo.

Empurra-a
Esta é a minha sugestão final ... Se gastaste um rolo inteiro em longas exposições e você queres ter certeza de que os resultados irão fazer justiça ás tuas experiências, deves fazer push do teu rolo. Este processo de revelação complementa a escolha de um rolo de ISO baixo, como o meu Sensia 200 e o Reala 100. No entanto, queres ter a certeza de que todas as tuas exposições estão um pouco expostas. Push Processing geralmente pode explodir uma imagem...e produz maior contraste e saturação de cor. Também funciona bem com uma técnica de abertura pequena. Esse processo nem sempre é fácil, mas a maioria dos fotógrafos que fazem processos de revelação têm essa opção.

Estas imagens são provenientes de um rolo de 100 e 200 ISO, e com efeito push de um stop durante o processo de revelação

Desta forma concluo a minha longa lista de Dicas Lomo. Espero que isto seja últil lembra-te que é divertido fotografar durante a noite e no escuro.

Escrito por j_robert on 2017-06-21 #equipamento #tutoriais

Kickstarter

Bringing an iconic aesthetic to square format instant photography, the Diana Instant Square fills frames with strong, saturated colors and rich, moody vignetting. Built to let your inspiration run wild, our latest innovation features a Multiple Exposure Mode, a Bulb Mode for long exposures, a hot shoe adapter and so much more! It’s even compatible with all of the lenses created for the Diana F+ so that you can shake up your perspective anytime, anywhere. No two shots will ever be the same. Back us on Kickstarter now!

Artigos ainda mais interessantes